Thursday, April 16, 2009

a (m/d)or

Ao longo da minha vida descubro que o amor é um sentimento pelo qual não se luta. É uma obrigação, uma dádiva, uma necessidade. Um abafo que não alivia, um vazio que não se enche, uma falta de ar que enventualmente te faz desfalecer. Uma lágrima que não cai, só se sente. Um sorriso expontâneo, o poder da cumplicidade de um sorrir. O Amor veste-se de cores bonitas e de cores bonitas se despe para se consumar. Não se deseja, não se conquista, não se pede. Exerce-se. E tal coisa bonita, só pode trazer em si sorrisos.