Tuesday, March 21, 2006

Saído das entranhas...

Tenho um fascínio muito especial por esta palavra: entranhas.

Entranhas na sua forma pura, como algo que contemos em nós, que "trazemos dentro".
Entranhas que me lembram ventre, que me lembram vida...sentida do mesmo modo daquele que José Régio escreveu um dia "viver com o mesmo sem-vontade com que rasguei o ventre de minha mãe"....(lindo!...) entranhas de generar, de germecer outro ser, de entranhar em si e soltar outra vida...
Entranhas que suscitam em mim um sentimento doce, maternal, que talvez só seja vivido em toda a sua dimensão com dois cromossomas X...

Sónia

4 comments:

Anonymous said...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Mariana said...

És bonita, e aparentemente, cheia de vida =)

Ai Londres! =\

* Beijos

Bem Visto said...

Ora aqui está uma palavra de que eu não gosto mesmo nada...:)

Hugo said...

Gosto de vir ler os primeiros posts dos blogs que visito, e acho o blog muito interessante, resolvi comentar neste post porque realmente a frase de Jose Regio e' sem duvida fenomenal.

Parabens pelo blog
(se sao precisos duas copias do cromossoma x para a caracteristica mulher se manifestar, isso quer dizer q y e' dominante em relacao a x?... brincadeirinha, ;)