Wednesday, September 30, 2009

O tempo tem amaciado a minha forma de ver o mundo. Percebo agora que o amor não é algo estanque, que se escreve apenas numa direcção, mas é polivalente e poliglota. Estou cada vez mais condencendente. Hoje aceito bem melhor (nos outros) o que a minha mente condenava há bem pouco tempo. Percebo que a carne, e os prazeres que ela proporciona, estão impregnados de amor. E que o amor não deve ser retraído ou abafado por leis de matrimónio ou por quaisquer preconceitos. Percebo quando o amor bate noutras portas primeiro, que se abrem escancaradas, e percebo que um passado rico em amor é também um passado rico em felicidade, sorte e boas venturas. E quem não deseja o melhor para quem gosta?
Aceitar as vivências da vida. Custou bem a entrar. Este estigma virgem e intocável que a minha terra me incutiu por vezes doi. A debulhadora Londres desbrava bem a minha puritanisse.

4 comments:

Anonymous said...

Linda a foto e a nova imagem do blog!!
Carla

Marcela said...

Adoro novo look do teu blog :) e também o facto de deixares que o tempo (e Londres ;)ajude a abrir as novas "janelas" para o mundo e para o amor.
Beijinho

Lua said...

Ainda bem que sei o que queres dizer ;p Ainda bem que entendeste o que sempre te disse :)

xuxidiva said...

este texto é absolutamente lindo!
smart girls rock!!!!!!!!