Thursday, November 16, 2006

nas trevas da vida.

Ser, ter, existir. Definições confusas para explicar o fenómeno vida. Para explicar o que não se explica, o que se sente. O que se sente ao nascer, ao partir. Viver sente-se? Não. Viver é um “dado adquirido”. Viver é fazer de cada dia mais um, desejando ser feliz mas sem saber quando é que a vida trará a felicidade. Viver da forma mais obscura, morrer da forma mais lenta. Viver sem medo do amanhã, sabendo que o amanhã magoa. Viver sem sonhos quando o sonho está em nós.
Sentir. Sentir sem medos, sentir por se estar vivo.
Pergunto-me sobre a forma como encaramos a vida. Essa que nos trai a cada esquina e que continuamos a considerar valiosa. Porque queremos viver? Viver o sonho que se esfuma? Viver..viver por viver. Viver por se estar vivo. “Eu quero continuar a viver depois da minha morte.”

2 comments:

tiago said...

eh pah, não faço ideia do que se passa, e não sei que dizer. Mas espero que consigas ter a força necessária.
um beijo

Cromossoma X said...

lentamente, eu volto á normalidade.
brigada a todos,
beijinho,

Sónia