Friday, March 28, 2008

Egoísta, assim mo exigem

Nas relações sociais tenho dificuldade em aprender com os meu próprios erros. Acho sempre que é tudo fruto de um mal-entendido e que sou eu quem está a ver mal a coisa. Desta vez acho que tomei emenda, embora confesse desde já que não me sinto muito bem comigo própria:

Sempre que tenho qualquer coisa (aka, encomendas, prendas de amigos, algo que compre) reparto aqui no lab. Deixa de ser “meu” para ser “nosso”. De todos. Alem de o fazer num acto pura de generozidade faco-o como quem não põe nada á boca sem primeiro perguntar se são servidos. Com atençao ou por etiqueta, chamem-lhe o que quiserem, porque todos nós fazemos o mesmo. Desmintam-me.

Ora, a regra aqui do lab não é assim. Salvo as excepções das viagens em que é regra obrigatória trazer algo para quem fica, sobrevive a lei da posse absoluta exclusiva. Passo a explicar: eu, pra mim e em mim. Partilhar? Mas eu nao sou cristo…

Portanto foi com algum esforço e sentimento de culpa que hoje guardei na minha gavetinha as minhas amendoas Jubileu cobertas de chocolate de leite. Sei que mais tarde ou mais cedo irei perguntar ao meu companheiro do lado se quer uma quando a mim me apetecer regalar-me, mas vou guardar o todo só para mim. Pró meu dentinho.

5 comments:

Restelo said...

Aqui é o contrário. As pessoas estão sempre a trazer coisas e a deixar num sítio em que, nem é preciso dizer nada, estar ali significa "sirvam-se". Eu cada vez que vou a Portugal trago uns doces de lá, vou variando, mas eles têm adorado.

nes said...

sou um bocado como tu, sempre fui habituada a "partilhar" e é difícil não fazermos como sempre fizemos. mas também sei que com a vida vamos aprendendo a que há situações em que os outros não merecem ;) acho bem que guardes as amêndoas para ti, se mais ninguém partilha nada, páscoa só há 1x no ano hihihi

Zita said...

Deixa la. Aproveita as amendoas ;)!
Eu na Holanda tive pior que isso...levava montes de bolos de Portugal (bolo-rei, doces de ovos, Dom Rodrigo, torta de amendoa do Algarve, etc.) para o trabalho (por varias vezes), e ainda ouvia comentarios menos agradaveis dos Holandeses, do estilo "voces em Portugal e so [doces com] ovos, que enjoo nao têm mais nada, nao gosto nada". Nem obrigada por ter trazido os bolos, nem nada...e o pior e que diziam mal, mas depois comiam os bolos todos! Enfim, tal como tu aprendi! Continuei a trazer os belos dos doces de Portugal, mas deixava-os na minha casa na Holanda e depois convidava montes de pessoal amigo Portugues e Italiano para irem la a casa "petiscar", com cha, cafe, vinho do Porto... ;)! Alias o resto da malta Portuguesa fazia a mesma coisa...muito bom :)!

Cromossoma X said...

Zita, isso es tua a colares-te a eventuais bolinhos tugas que eu possa receber?! :)

Estas boa linda? Nao estamos juntas ha tanto tempo...ja falat pouco pro paintball...

Zita said...

Eu estou boa linda :)!
Tenho é andado com muito trabalho e prazos de entrega :(.

Mas mal posso esperar pelo paintball para estar com o pessoal Tuga novamente :).

E tu, como é que estás?
Beijinhos