Friday, February 02, 2007

Abortando o referendo

Agora que estou proibida (pela minha mãe convenhamos) de expressar publicamente a minha opinião* sobre a pergunta a referendo deixem-me só contar-vos uma história que li num jornal Inglês há já uns tempos. Sempre que esta polémica começa aquele artigo invariavelmente vêem-me á cabeça;

A Senhora tinha sido durante muitos anos enfermeira num hospital ligado ao NHS (sistema de saúde britânico). Recentemente tinha deixado o seu emprego e tinha ido trabalhar para uma fábrica de roupas. “Porquê?”, perguntava o entrevistador.
A senhora respondia: “porque enquanto enfermeira do NHS era obrigada a fazer abortos (legais) a todas as mulheres que o desejassem desde que se encontrasse até às 24 semanas de gestação. Vi muitas vezes fetos respirarem quando os tirava para fora, e acabavam por morrer porque o seu corpo não aguentava as temperaturas externas ou não eram devidamente alimentados. Eram verdadeiros bebés prematuros nascidos às 21 ou 22 semanas.”

* (que nem tenho opinião defenida, até porque não posso votar)

1 comment:

Snowgaze said...

Por isso mesmo é que o referendo não é sobre a despenalização do aborto até às 20a ou 24a semana.