Thursday, July 31, 2008

Bebéchimp?

Ando há uns tempos a digerir uma questão pertinente lançada pela Andreia no Bordado Inglês.

can we breed with chimps or not?

A pergunta não é parva: Sabemos que os Chimpanzés partilham 99% do seu DNA connosco, logo é fácil perguntarmo-nos se o 1% de diferença é ou não significativo no emparelhamento cromossomático.

Ora o homem tem 23 pares de cromossomas e a espécie de chimpanzés mais semelhante ao homem tem 24. Assim sendo, á partida é claro para qualquer biologista que o híbrido resultante de um possível acasalamento teria 47 cromossomas e seria concerteza estéril – exactamente aquilo que sucede quando uma égua (64 cromossomas) acasala com um jumento/ burro (62 cromossomas) dando origem a um ser híbrido (também denominado burro ou jumento, o que causa uma enorme confusão!) com 63 cromossomas.*


A experiência já foi, em parte, realizada. No apogeu da União Soviética houve um maluquinho chamado Ilya Ivanovich Ivanov determinado em negar a existência de Deus. Como tal embarcou num projecto em parte financiado pelo Instituto Pasteur (“no melhor pano cai a nódoa”) em que insemina artificialmente três fêmeas de chimpanzés com sémen humano. A experiência deu resultados negativos: duas das fêmeas não conceberam e a terceira acabou por falecer ainda durante o periodo de estudo.

Mas a ideia não ficaria por aqui. Em 1929 Ivanoz conseguiu reunir 5 mulheres dispostas a ser inseminadas com esperma de chimpanzé e estas cobaias só não foram inseminadas porque entretanto o único macaco sexualmente maduro (um orangotango) morreu†.

Parece-me que, a ser viável, um bebéchimp terá de ser concebido com esperma de chimpanzé e ovulo humano, até porque sabemos que o embrião é o fruto da conjugacão nuclear do dador masculino e do dador femenino rodeados pela “casca do óvulo”, chamemos-lhe assim, casca esta que dá origem aos organelos celulares. Parece-me que, ao serem provenientes de uma especie com 24 pares de cromossomas os organelos celulares serao mais “estáveis” e capazes de sustentar/viabilizar um nucleo desemparelhado. Contudo, penso que este argumento é extremamente fraco e não me admiraria nada se a natureza achasse o contrário!!
Portanto, ainda sem responder, penso ter ajudado um pouco o teu enigma Andreia. Para já, a menos que não exista a sagrada mão da ciência pelo meio, não me parece que o cruzamento da espécie humana com a espécie chimpazé origine uma espécie nova. Alguém com mais ideias?

* Existem burros férteis e estéreis, cada caso é um caso. No entanto as mulas são de um modo geral estéreis embora já tenham sido observados casos de mulas férteis, a natureza nem sempre segue as leis de Mendel e teima á sua maneira :)

† Para compreender esta experiência há que descer ao turbilhão da Europa nos primórdios do sécuco XX. Na Rússia, e em toda a Europa Comunista, idolatrava-se Kal Marx, o filosofo da mudança, que defendia a evolução progressiva e linear préviamente sugerida por Hegel. Na Russia de Estaline o avanço cientifico estava condenado á subservência política, e portanto a evolução humana teria que reger-se pelos moldes evolutivos marxistas.
E de facto, convenhamos que é uma ideia muito mais reconfortante (e Lamarkiana) pensar que o homem é uma versão evoluída de um macaco do que aceitar a teoria de Darwin e interiorizar que o homen e o chimapanzé sao espécies distintas que derivam de um antecestral comum e cujas espécies apresentam desenvolvimentos semelhantes.

4 comments:

| tiago | said...

Eh pa ... mas o que e que comeste hoje ao pequeno almoco? ehehehe

:o)))

Zita said...

Por acaso e uma questao pertinente! Gostei tambem de ler as razoes historicas por de tras das experiencias.
E agora fiquei a pensar se de facto tal experiencia resultasse, se o ser vivo dai resultante teria capacidades linguisticas como um ser humano ou nao!

xxx

| tiago | said...

Claro que o meu comentário estava também associado a tua mensagem de telemóvel matinal! :o)))) (que a zita não recebeu e eu não me lembrei de comentar com ela! lol)

Zita said...

Bolas, estou no outro lado do mundo e ando a perder o que se passa por ai :(!