Tuesday, April 15, 2008

Ontem, pela calada.

São quase 2 da matina. Á minha frente segue um homem, lá mais á frente um rapaz vagabundo. Não tenho medo, não sinto medo.
Ao aproximar-se do rapaz o homem baixa-se e roda-lhe o corpo. Num gesto violento baixa-lhe as calças desapertando a sua bergilha. Ali, á minha frente.

Eu sigo o meu caminho, sem medo, mas a minha mente vai confusa. Pela resistência do rapaz, deve ser ritual.

12 comments:

| tiago | said...

Eh pa ... essa quase que bate a cena de sexo ao vivo na cabine telefonica em Old Street! lol

Ah ... obrigadinho pelo comentario ... mas eu nao sou nenhum monstro!! :p lolol

Wask said...

porra!!!!
mas que raio de situação!!!

Melões Melodia said...

Afinal, por onde andas tu?
Beijos

Raquel said...

Ola! Desculpa estar a invadir o teu blog. Tb sou tuga e tb eu moro em Londres! Vai fazer 6 meses em Maio.
Mas ja aprendi que nao nos devemos espantar com nada nesta cidade.
Vi algo do genero quando vinha a sair do cinema. Estava a chover, mas atras da paragem do autocarro estava um casal a fazer o amor, completamente desnudos. Do choque, preguei um berro: "Oh meu Deus! Eles estao a fazer sexoooo!!!"
Pah... nunca tinha visto tamanho a vontade na via publica. La de onde eu venho isto nao se ve. (eu plo menos nunca vi) Mas aqui... coisas assim sao normais!

Tuga em Londres said...

Mas a sério?? Credo!! E o homem reparou que tu estavas ali? Aii estou assim um bocado em estado de choque. E o rapaz era uma criança?

Diana said...

Mt mau mm...

e nos que tinha mos estado a falar no comboio de como ha gente doida online... mas esta foi mesmo vivo e a cores...:(

Dania said...

E eu pergunto: o que é pior, o sucedido ou o facto de continuares o teu caminho como se nada tivesse acontecido?

Cromossoma X said...

Ola Dania. Percebo o teupensamento e nao o julgo erradamente: sabes, sei que sentiria exactamente o mesmo se tivesse lido esta historia num outro lugar...

contudo, sao quase 2 da manha e eu estou ali sozinha.

O rapaz apesar de novo e' maior de idade concerteza e nao pareceu importar-se/ surpreender-se como que se estava a passar. Pergunto-me se tera sido deliberado, se se vende por sexo, etc... nao sei
Nao tenho o direito de me meter na vida de quem quer que seja a nao ser que essa pessoa esteja a fazer algo contra a sua vontade - o que notoriamente nao aconteceu!!

Nao sei descrever os sentimentos que me aflorem agora. Ajudar como? E mesmo que o fizesse (chamado apolicia) seria a minha ajuda bem interpretada?! A prostituicao ainda e' penalizada, tal como o sexo consentido em locais publicos...

Dania said...

Não me leves a mal, quem sou eu para julgar seja quem for...
A questão aqui acho que é mais em termos de sociedade, o modo como diariamente (especialmente nas grandes cidades) há quem veja pessoas a serem assaltadas e o que eles fazem é atravessar a estrada, e pronto...
Claro que na tua situação, que poderias tu ter feito?! Seria estupidez "intrometeres-te". Na tua situação teria feito o mesmo, acho eu...
P.S. Quanto aos embriões de ratinho.. estou em dizer que nos primeiros dias vais perder umas noites de sono.. :))))

Joana said...

uma vez entrevistei uma estrela porn:)...essa moça defendia que se devia "fazer o amor" nos espaços públicos...e eu de boca aberta à frente dela - não consegui esconder o espasmo!! e a Holanda, meus amigos, promulgou uma lei que permite sexo nos parques, ao ar livre....

Sofia said...

Estou chocada! Ainda não me deparei com nada do género.

Anonymous said...

Já agora, escreve-se braguilha.